AS DAMAS DO SÉCULO XII: ALIENOR

Georges Duby (Paris, 1919 – Aix-en-Provence, 1996) foi um historiador dedicado à Idade Média. Reconstruir a História deste período exige muita pesquisa, capacidade de interpretação e imaginação. Documentos são escassos e repletos de vieses. Duby interessou-se pelas maneiras de pensar e comportamento. Estudou o funcionamento social em sua relação com os valores morais e modo das pessoas se relacionarem em e entre as diversas camadas da sociedade medieval europeia. Em sua obra tardia “As Damas do Século XII” ocupou-se construir perfis de mulheres que, numa época de homens, destacaram-se por alguma razão e tiveram seus nomes trazidos até nós. Leonor (Alienor), a herdeira do ducado de Aquitânia (hoje parte da França) tornou-se uma efígie, fascinante por vários motivos. Nasceu em 1122 e faleceu em 1204. Foi rainha primeiramente da França, quando casada aos 13 anos com Luís VII e depois, com a anulação deste casamento, tornou-se rainha da Inglaterra, como esposa de Henrique II, Plantageneta. Este era também duque da Normandia e conde de Anjou e do Maine e, com esta união, passou a governar um território imenso. As estórias criadas em torno dela revelam parte do que se pensava da mulher nesse período, do que se esperava e exigia dela. Mulheres raramente eram letradas e quase nunca tinham autonomia para escolher o que fazer de suas vidas. Eram vistas, por influência da Igreja Católica, como elementos potencialmente malignos (a luxúria um mal maior) que deveriam estar sob controle de homens, seus pais, maridos e, finalmente, a própria Igreja, se ficassem viúvas. Neste caso, os cuidados da Santa Madre eram mais intensivos se a mulher portasse um dote significativo, como um Estado. Deveriam dar herdeiros varões a seus maridos. Nunca confrontar um homem e, menos ainda ousar agir como um. Leonor possivelmente rompeu com estas normas. Parece ter sido excepcionalmente culta, bonita, sensual, liberal quanto a sexo, desejosa de poder e capaz de ardis na ação política incomuns a seu gênero. Teve o primeiro casamento anulado, talvez em grande parte por desejo dela, com a alegação de que era uma união incestuosa, por ser parente em quarto grau do rei Luís. Além disso, teve somente duas filhas, quando mulheres, na França, não podiam herdar o trono. Com ele foi para as Cruzadas e, possivelmente seduziu Saladino. Esposa insubmissa, causou diversos problemas ao rei francês. Ao casar-se com Henrique II (também seu parente em quarto grau) teve cinco filhos e três filhas, disputou com ele o poder e participou das conspirações dos filhos contra o pai. Tornou-se prisioneira dele quando tentava escapar, para retornar à Aquitânia. Nessa ocasião estava trajada como um homem, o que parece ter sido adicionalmente escandaloso.  Ficou viúva e ainda viveu muito. Tornou-se abadessa do convento de Fontevraud, que também governou até sua morte. Foi sepultada lá, juntamente com Henrique e um dos filhos do casal, o também rei da Inglaterra, Ricardo Coração de Leão. Talvez tenha sido uma das primeiras mulheres símbolo do feminismo. Seu poder derivava dos vastos territórios de que era senhora, que eram incorporados aos dos maridos nos casamentos, mas também de sua personalidade arrojada e destemida. A despeito da imprecisão sobre o que são  fatos e o que é lenda, ela continua brilhando na História e  nas estórias.

Título da Obra: ALIENOR, em AS DAMAS DO SÉCULO XII

Autor: GEORGES DUBY

Tradutores: PAULO NEVES E MARIA LUCIA MACHADO

Editora: COMPANHIA DAS LETRAS

damas 2

 

Anúncios

2 comentários

  1. Adorei saber um pouco mais da vida de Alienor, ampliando um pouco o olhar daquela época e de perceber mulheres que deixaram sua marca e se posicionaram na vida independente do sexo e das dificuldades.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s