EUGÉNIA E SILVINA

“Para bom leitor meia palavra não basta”. Essa é uma frase que aparece em “Eugénia e Silvina” de Agustina Bessa-Luís (Portugal, 1922-2019). A citação é mote central no que pretende dizer a autora com este romance. É preciso respeitar a fertilidade da expressão humana. Possivelmente teme-la. As abordagens de um tema podem ser infinitamente facetadas e evoluem de modo complexo conforme são articuladas. Como regra, crenças parecem ter sempre mais força do que as evidências. Formam-se com a carga dos afetos, como os amores e os ódios. Seu poder de convencimento não prescinde deles. A razão tende a ser mais tênue e eventualmente descartável. Assim narra-se a vida.

Este livro é construído com fragmentos da estória de duas mulheres que viveram em épocas diferentes numa mesma casa dos arredores de Viseu, Beira Alta. O pai de uma delas teve uma paixão intensa e pouco usual pela outra. Elas têm personalidades férreas e peculiares, símbolos de vigor feminino e de capacidade de ruptura com ordens estabelecidas. Há um parricídio. Há rasgos finos de amor incestuoso. A homossexualidade mais ou menos latente também permeia as biografias delas. Portugal, em sua História, também é personagem. Tudo é muito intenso, mas contado à distância, ora como em imprecisas conversas sobre pessoas e acontecimentos que não são passíveis de serem bem conhecidos, ora como pura elegância. A escritora encarrega-se de tecer versões sobrepostas de possíveis fatos, identidades e relacionamentos, que são cheios de pluralidades e meandros sombrios. Ela não mira afirmações inequívocas e nem conclusões. Importam os mecanismos que desdobram aquilo que se relata. A repetição é instrumento para minar e para refazer interpretações, para o fluir de sentidos, que se transformam, desafiando a verdade. Importa a produção dos discursos e suas instabilidades.

Agustina Bessa-Luís é uma escritora ímpar na literatura em língua portuguesa. Erudita, muito original na forma e ousada em suas observações sobre o mundo. É exigente com o leitor, mas recompensa-o fartamente.

Título da Obra: EUGÉNIA E SILVINA

Autora: AGUSTINA BESSA-LUÍS

Editora: BABEL/GUIMARÃES (Portugal)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s