LIBERAIS E ANTILIBERAIS – A LUTA IDEOLÓGICA DO NOSSO TEMPO

É interessante conhecer ideias de cientistas políticos, especialmente em períodos de muitas controvérsias sobre nosso passado recente e perspectivas de futuro. Em “Liberais e Antiliberais – A Luta Ideológica do Nosso Tempo”, Bolívar Lamounier discute os fundamentos das democracias representativas no liberalismo político. Aborda também as crenças que levam certos grupos a preferirem governos autoritários. Com texto claro e de erudição despretensiosa o autor traça um painel rico sobre estas questões. Dispensa a polarização esquerda-direita substituindo-a pela antítese liberalismo democrata e  totalitarismo. Este último dividido em duas vertentes: os fascismos e o marxismo-leninismo. A leitura desta obra é estímulo e subsídio para a reflexão.  Lamounier toma de empréstimo o curioso construto metafórico dos “ídolos” proposto por Francis Bacon (1561-1626) e usado para apontar o falseamento e a distorção que podem acometer uma  investigação sistemática no campo das ciências naturais. Lamounier adapta o modelo às ciências humanas com o propósito de tratar de temas como individualismo e holismo, ideologia em contraposição a realidade, bases motivadoras das ações revolucionárias e as deformações conceituais usadas na construção de teorias espúrias, que enganam e servem para manipular pessoas. A tônica do livro é a demonstração de que os regimes totalitários partem de premissas teóricas peculiares e artificiais para a dominação do homem pelo homem forjando-se a aparência de que são sistemas justos e necessários. Fazem-se deste modo interpretações enviesadas dos fatos e propostas ilusórias de soluções de problemas, que servem como instrumentos estratégicos para a submissão das populações aos interesses e comando de pequenos grupos ou líderes. Passam a predominar certos mecanismos maléficos de conduzir os negócios da coletividade, que alijam os indivíduos da realidade e tolhem-nos de participação efetiva na vida pública. Há supressão da autonomia individual na construção dos vínculos sociais. Neste bojo o autor analisa o conceito de holismo, entendendo-o como uma hipótese sobre o funcionamento de uma sociedade. Vista holisticamente ela passaria a ser tomada enquanto um todo bastante pasteurizado, esvaziando a importância mais primordial dos indivíduos que a constituem e das singularidades insolúveis no conjunto. No holismo o todo teria “precedência  em relação às partes de que se compõe”, sem a imprescindível consideração das identidades primárias e funções destas partes. O autor observa que mesmo considerando os problemas sociais como elementos não isolados, eles devem ter uma dimensão focal de análise e de resolução, pois não se pode harmonizar o todo de maneira direta.  No holismo as diversidades presentes nos grandes grupos humanos seriam insuficientemente aquilatadas. Tais teorizações a priori, assim como a imposição da vontade de um líder ou pequeno grupo munido da força coercitiva criariam um abismo entre governantes e governados.  Em contraposição a isto o autor mira as democracias representativas liberais. Estas são descritas como sistemas complexos, estruturados a partir da instauração e valorização das instituições para mediarem conflitos inevitáveis em sociedades compostas por indivíduos e grupos distintos, com demandas diferentes entre si. Neste caso é preciso que as pessoas possam eleger representantes para a governança e, especialmente, que exerçam pressão constante para que estes mantenham-se fieis à missão para a qual foram eleitos. Pelo olhar do autor, talvez assim se possa alcançar maior justiça social. De modo realista.
Autor: BOLÍVAR LAMOUNIER
Título da Obra: LIBERAIS E ANTILIBERAIS – A LUTA IDEOLÓGICA DE NOSSO TEMPO
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s